• Acessibilidade
  • +
  • -
  • Youtube OABRN
  • Facebook OABRN
  • Instagram OABRN
  • Twitter OABRN

25 de novembro, 2021 OAB/RN orienta consumidores sobre compras na Black Friday

Por: Assessoria de Imprensa

O dia oficial da Black Friday ocorre nesta sexta-feira (26). Apesar de muitas lojas já estarem com descontos, é na sexta-feira que acontecem as principais promoções e também é o dia em que muitos consumidores acabam caindo em golpes, principalmente com as compras pela internet. A Comissão de Relações de Consumo da OAB/RN elencou as dicas para evitar ser alvo de criminosos. 

O presidente da Comissão, o advogado Pedro Petta, explicou que fazer uma pesquisa antes do Black Friday é importante para evitar cair na maquiagem de preços. Pela internet é possível conseguir através de alguns sites, o histórico de preço dos produtos que estão sendo vendidos nos principais sites nacionais. “Outra dica é desconfiar de promoções mirabolantes, de produtos que são bem vendidos em todo o ano”, explicou Pedro Petta. 

“Uma boa dica é não abrir todo o conteúdo que recebe, principalmente se tiver um link, mesmo que seja mensagem enviada no grupo da família via Whatsapp (pode ser um phishing scam, ou uma fake news, encaminhado por alguém que não tem ideia desse risco). Dê preferência a pesquisar diretamente nos sites das empresas o produto desejado”, frisou a advogada e membro da Comissão, Clara Rodrigues. 

A Comissão orienta verificar se a página da loja virtual onde vai comprar é segura, se possui certificado digital com a menção "https", principalmente na hora de inserir os dados para pagamento.

Todo site deve exibir o CNPJ da empresa ou o CPF da pessoa responsável, além de informar o endereço físico onde a loja possa ser encontrada ou o endereço eletrônico para que possa ser contactada. A página virtual também é obrigada a disponibilizar um canal para atendimento ao consumidor, o chamado Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).

O consumidor pode verificar a reputação da loja junto aos órgãos de defesa do consumidor, como o Procon, e na Junta Comercial de sua localidade, assim como pesquisar rankings de reputação em sites, como o www.reclameaqui.com.br. Os comentários de outros consumidores nas redes sociais também podem servir de suporte nesse caso.

Caso o consumidor se sinta lesado, é importante documentar provas, como prints da promoção e da conta ao qual foi depositado o valor da compra. Com isso, deve-se entrar em contato com algum órgão do sistema de defesa do consumidor ou procurar um advogado ou advogada especializados na área.

VOLTAR